jusbrasil.com.br
15 de Dezembro de 2017

Armadilha na Blitz de Trânsito

Aprenda a se defender.

Vicente M. V. Pinto, Advogado
Publicado por Vicente M. V. Pinto
ano passado

Nobres leitores, EM SINAL DE ALERTA, trago à baila, situação rotineira de quem lida diariamente com as demandas de trânsito.

O cidadão é parado numa Blitz de trânsito, e escuta do fiscal -

- O senhor quer fazer o bafômetro?

- Se não quiser não tem problema.

Ouvindo isso, o motorista decide em não fazer o bafômetro.

Ou seja, acabou de ser induzido em erro, pois será enquadrado no art. 277 c/c art. 165 do Código de Trânsito, sendo suspenso por 12 meses, além de condenado a pagar R$1.915,40.

Mesmo sem ter bebido uma gota de bebida alcoólica, vai ser punido como se bêbado estivesse.

Portanto motoristas, fiquem atentos a situação aludida acima, não sejam vítimas.

Frise-se que são uma minoria de fiscais, mal instruídos, que preparam tais “armadilhas” aos motoristas.

Na grande maioria, são profissionais bem treinados, educados, prestando um importante serviço à comunidade, pois retiram de circulação os maus motoristas, garantindo a segurança dos demais.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)